Inicio
Amsterdam
Assis
Atenas
Barcelona
Bath
Berlin
Biarritz
Blackpool
Bordeaux
Bratislava
Brighton
Brugge
Bruxelas
Budapeste
Cambridge
Cardiff
Chamonix
Chester
Copenhagen
Dusseldorf
Edinburgh
Estocolmo
Firenze
Frankfurt
Glasgow
Grenoble
Heildelberg
Helsinque
Innsbruck
Inverness
Istambul
Koln
Liechtenstein
Lisboa
Liverpool
Londres
Luxemburgo
Madri
Manchester
Milano
Monaco
Moscou
Munique
Nice
Oslo
Oxford
Paris
Portsmouth

Praga
Reims
Roma
Rouen
Salzburgh
San Malo
Sao Petersburgo
Talin
Toulouse
Varsovia
Veneza
Viena
Winchester
York
Zurich

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

Uma das cidades mais bonitas e visitadas da Inglaterra, Chester é sempre uma das primeiras opções para quem quer conhecer um pouco do interior do Reino Unido. Como é um lugares pequeno, dois dias serão suficientes para conhecer as principais atrações desta cidade que teve origem numa fortaleza romana, há quase dois mil anos.

   

Os prédios em estilo normando são uma das marcas registradas de Chester. Estas construções de madeira, pintadas de preto e branco preservam até hoje o mesmo estilo adotado pelos antigos conquistadores do Reino Unido. A foto ao lado foi clicada numa de suas ruas centrais, área exclusiva de pedestres. Chester foi construída às margens do rio Dee, e foi graças a ele que a cidade se transformou num importante centro de comércio e administrativo durante dois mil anos da história da Inglaterra. 

 

O relógio da imagem ao lado, batizado de Eastgate, é o segundo mais fotografado do mundo, só perdendo para o Big Ben de Londres. Pelo menos é isto que garantem os moradores de Chester. Ele foi construído em 1899 para comemorar o jubileu da rainha Victoria, e está situado numa ruela para pedestres que passa por cima da principal via da cidade, a Eastgate.

Além do relógio Eastgate, outra atração turística da cidade são suas muralhas romanas, que ainda permanecem de pé. Chester teve como origem uma fortaleza romana, construída no longínquo ano de 79. Mas ainda existem muitos indícios da ocupação romana nesta região, tais como o Hipocaust, onde funcionava o sistema de aquecimento central e os Jardins Romanos, situados ao lado do portão Newgate, onde estão restos de casas e estruturas romanas e ainda o anfiteatro romano, na junção das ruas Little John e Saint Street.

 

Outra foto do famoso relógio de Chester, feita junto à sua base, na passarela existente sobre a rua Eastgate. Outros pontos históricos da cidade são as casas em estilo Tudor existentes na Lower Street 30 e Foregate 70 (construídas em 1571), Stanley Palace (Watergate Street.) as nove casas de madeira de Park Street e o casarão onde funciona o pub Bear and Billet, construído em 1664 e que servia como prefeitura da cidade no tempo dos Duques de Shrewsbury, linhagem de nobres que teve muita importância na história deste lugar. 

Como Chester foi fundada pelos romanos, este lado de sua história ainda hoje é cultivado. Interessados em conhecer um pouco mais sobre esta época podem ir até o Dewa Roman Experience. No mesmo local onde se localizava uma fortaleza romana, agora é apresentado uma atração turística reproduzindo algumas características daquela época. Especialmente recomendado para quem está acompanhado de crianças.

 

Esta imagem é da própria Eastgate, feita a partir da passarela onde situa-se o relógio. Observe que todas as construções daqui são no estilo normando, dando um toque característico às ruas centrais de Chester.

O comércio local é muito diversificado e para quem quer fazer umas comprinhas Chester tem de tudo. Experimente o shopping Grosvenor Precinct, entre as ruas Pepper Street e Bridge Street. Nas ruas em volta encontramos lojas vendendo tapetes orientais por um preço inacreditavelmente barato.

 

O marco no centro da ruas de pedestres de Chester é provavelmente o monumento mais fotografado da cidade, ganhando até mesmo do relógio e da famosa catedral. O monumento em forma de poste no meio da rua demarca o local onde, na época medieval, aconteciam os principais eventos da cidade, comunicados reais, execuções publicas e outras festas do gênero.

Um programa bem divertido é apreciar a cidade levado por Lady Diana ou de Mark Twain. Estas duas embarcações fazem roteiros turísticos de curta duração pelo rio Dee e pelos canais que envolvem Chester. As saídas acontecem da Souters Lane, bem próximo do centro.

 

Estivemos em Chester duas vezes, sendo que da primeira vez, devido a imprevisto, quase nada tivemos chance de ver. Foi somente dois anos depois, quando voltamos a esta cidade, que pudemos conhecer com calma suas ruas, prédios históricos e atrações. Nestes casarões centrais, a maior parte ocupados pelo comércio, vale percorrer as Chester Rows, como são chamadas as arcadas elevadas em relação ao nível da rua. Este estilo único data do século 13, e alguns prédios ainda se mantém quase idênticos ao que eram naquela época, como o Three Old Arches, situado na Bridge Street.

 

Há mais de mil anos este lugar tem servido como centro religioso, muito antes mesmo de ser iniciada a construção da famosa catedral de Chester. Inicialmente uma igreja normanda, ainda no distante ano de 1092, já demarcava a importância religiosa deste local. Agora, além dos serviços religiosos regulares, existem tours individuais, e equipamento de áudio pode ser alugado na entrada, para se conhecer alguma coisa de sua história e das obras e arte aqui expostas.

Outra atração interessante para os turistas é conhecer o Central Market de Chester, um imenso mercadão onde produtos típicos, comestíveis, roupas, calçados e curiosidades diversas podem ser encontrada. E o Cheshire Military Museum é uma pedida certa para quem se interessa por história militar, já que este museu tem diversas peças contando um pouco da história inglesa, com uniformes, armas antigas e exibições multimídia

 

Quase todas as ruas do centro são decoradas por flores, dando um ar romântico à cidade. Embora isto seja uma constante em muitas cidades inglesas, a combinação de flores e prédios em estilo normando faz uma bela combinação Como a cidade é bem pequena, praticamente todas as atrações estão ao alcance dos próprios pés, como, por exemplo, Castle Square, Flag Tower, St. Mary´s Centre, Grosvenor Museum, Guildhall e King´s School. Uma tarde é suficiente para percorrer todas elas.

 

O melhor de Chester está compreendido na área oval do centro, considerada o coração histórico. Não é necessário carro nem ônibus para conhecê-la, bastando um pouco de disposição um bom mapinha. Situada a relativamente pouca distância de Londres e muito bem servida por diversos trens diários, um passeio a Chester é sempre um programa inesquecível.

 

A música A música desta página é Fairy Sunny. Para interromper sua execução clique em X (parar)